Alunos do IFAL de Palmeira preparam projetos para “Casa Solidária”

| Redação Rádio Sampaio


O Projeto Casa Solidária visa não apenas na construção de casas para quem já tem um lar, mas fazer com que a comunidade possa ter uma nova perspectiva de vida, proporcionando dignidade.

Reprodução

Um grupo de Alunos do Curso de Engenharia Civil – IFAL Palmeira dos Índios/AL, juntamente com professores, empresários, Coordenadores do Projeto Casa Solidária e CEO da Alcance Foundation Brasil, estiveram na sexta-feira (03), em visita técnica a comunidade Poço da Areia, conferindo o Projeto Casa Solidária, da Alcance Foundation, para conhecendo melhor o trabalho desempenhado pela Fundação na localidade.

 

 

 

O Projeto Casa Solidária visa dar empoderamento a localidade onde está inserindo, não apenas na construção de casas para quem já tem um lar, mas fazer com que essa comunidade possa ter uma nova perspectiva de vida, proporcionando dignidade.

 

Concurso
O IFAL lançou um edital para um concurso que tem como objetivo ter um projeto modelo para a construção das unidades habitacionais, esta por sua vez deve ser o mais sustentável possível e custando o valor máximo de R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos reais), a equipe vencedora receberá um prêmio de U$ 1.000,00 (mil dólares).

 
Foram inscritas 12 equipes com 4 participantes cada em sua primeira fase, a segunda fase do concurso será no próximo dia 08, onde os alunos participarão de uma banca examinadora no IFAL Palmeira, 3 equipes serão escolhidas para a fase final do concurso tirando seu projeto do papel e o colocando em execução na Comunidade de Poço da Areia.

 
Projeto dos alunos

 
Os alunos ainda se colocaram à disposição para montar um projeto de abastecimento d’água, usando as partes altas da comunidade para construir um reservatório e por gravidade abastecer todas as casas da comunidade com água potável encanada.

 
A coordenação do Projeto Casa Solidária tem a previsão de encerrar a construção das casas até o penúltimo trimestre do ano, depois disso partirão para outras fases do projeto que é a construção da praça e conclusão do projeto de abastecimento de água que será levado a câmara de vereadores para busca de recursos para ser executado.

 
“Em parceria com a Fundação, enquanto os estudantes de engenharia desenvolvem o projeto de uma casa sustentável, irei contribuir para o desenvolvimento de uma cooperativa, onde a comunidade aprenderá a trabalhar com artesanato. A partir disso, iremos elaborar um roteiro turístico, onde visitantes poderão conhecer melhor o bioma da caatinga e a comunidade indígena”, relatou Igor Brandão – proprietário do Restaurante e Engenho São Lourenço de Água Branca.

 
“Igor nos deu uma ótima ideia, eu já havia pensado nessa possibilidade, a comunidade havia pedido para que pudéssemos preservar a história da comunidade através de suas habitações, após o dia de hoje ficou mais claro esse desejo. Vamos preservar a casa mais antiga de taipa da comunidade a transforma ela em um museu mantendo assim viva a sua história”, complementa finalizando Eugênio Araújo – Coordenador do Projeto Casa Solidária.

 

Fonte: F5alagoas.com.br

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: