Agosto Lilás: combate da violência contra a mulher foi tema de debate em Arapiraca.

Resultado de imagem para agosto lilasO Ministério Público Estadual de Alagoas (MPAL), com assento na jurisdição de Arapiraca, promoveu na manhã desta segunda-feira (12), campanha de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher.

O evento aconteceu na Praça Deputado Marques da Silva, no Centro da cidade e reuniu centenas de pessoas, como autoridades do órgão ministerial, representantes do Governo do Estado e da Prefeitura de Arapiraca.

O promotor público, Geraldo Magela, que falou na abertura do evento, enalteceu o contato com a população sobre o tema, principalmente com a distribuição de material de conscientização.

Geraldo Magela destacou também que: “Não é mais concebível que, em pleno século XXI, a gente ainda tenha que falar sobre esse tema. É preciso que tenhamos consciência que nenhuma relação prospera sem respeito, sem afeto e, especialmente, sem amor. E se ela triunfar, é claro que a violência doméstica vai existir. Os relacionamentos permeados de agressão precisam ser banidos. É por isso que é tão importante a denúncia contra o homem que violenta sua companheira”.

Por sua vez, a promotora de justiça Hylza Paiva, coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher, chamou atenção para o tema do Agosto Lilás deste ano, que são os 10 principais sinais que apontam para a vivência de um relacionamento abusivo. “Ciúme, chantagem emocional e com os filhos, violação ao patrimônio particular, humilhação. Esses são apenas alguns sinais. Quando a mulher perceber que essa está sendo a sua realidade, já deve, de imediato, encerrar essa relação antes que cheguem as consequências piores, como a lesão corporal grave e até o feminicídio”, concluiu.


Deixe uma resposta