Acusados de envolvimento na morte do advogado Reyneri vão a júri nesta quinta

| Redação Rádio Sampaio


“Ele me disse que se alguém o matasse, o culpado seria o Arnaldo”, afirma mãe de Reyneri

Créditos: TJ/AL

Os quatro acusados de envolvimento no assassinato do advogado e agropecuarista Alberto Reyneri Pimentel Canales Ybarra, morto a tiros na própria residência, estão sendo julgados, nesta quinta-feira (15), pelo 3º Tribunal do Júri da Capital. O julgamento está sendo conduzido pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim, titular da 9ª Vara Criminal.

 

A mãe de Reyneri, Helenilda Veloso Pimentel Canales, estásendo ouvida como declarante, pelo juiz Geraldo Cavalcante Amorim, titular da 9ª Vara Criminal, no Fórum do Barro Duro. Em seu depoimento, ela afirmou que o filho teria dito para ela que se alguém o matasse, o culpado seria “Arnaldo do Detran”.

 

O crime ocorreu na noite de 16 de agosto de 2012, na Fazenda Acapulco, propriedade da vítima, em Palmeira dos Índios. De acordo com os autos, os denunciados Paulo Roberto Xavier de Araújo, Rogério Ferreira Dos Santos e Eli Oliveira de Almeida entraram na Fazenda, encapuzados, e praticaram o homicídio.

 

Consta na denúncia que o crime foi motivado por uma briga que ocorreu anteriormente, na residência do advogado Lutero Beleza, onde a vítima esmurrou o também réu Arnaldo Cavalcante Lima, que para se vingar da agressão teria contratado os serviços de Eli Oliveira, para executar a vítima.

 

 

Redação Rádio Sampaio com TJ/AL

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d blogueiros gostam disto: