Durante uma entrevista coletiva, realizada após o assassinato do vereador Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro, o secretário executivo de Políticas da Segurança Pública, Manoel Acácio, afirmou que a cidade de Batalha está totalmente ocupada e várias diligências estão sendo realizadas em busca dos autores dos crimes ocorridos na tarde desta quinta-feira (09).

“Infelizmente aconteceu um óbito e três tentativas de homicídio. Demos apoio e segurança à família que estava muito nervosa no hospital. Estamos com toda segurança no município. Vamos ocupar a cidade por tempo indeterminado. A ordem é tolerância zero, com abordagens a motos e carros para tentarmos prender em flagrante os criminosos”, declarou o secretario.


Segurança Pública do Estado ocupa Batalha (Foto:Junior Silva)

Ainda durante as entrevistas, o delegado Manoel Acácio falou que já colheu informações e nenhuma linha de investigação será descartada até que os autores dos crimes sejam presos. “Eu defino como um crime razoavelmente fácil de descobrir. Não posso falar se é um crime político ou briga entre familias. Os delegados terão 30 dias para elucidar o crime. Estou aqui com mais de sessenta homens e não temo outros crimes, pois a segurança pública está na cidade e não vai permitir.

A esposa da vítima, Mércia Boiadeiro, afirmou que a família já havia recebido ameaças e que tem nomes dos mandantes do homicídio. Mércia e a filha fizeram um apelo para o governo, exigindo proteção e elucidação nesse e em outros crimes. “Não podemos ficar esperando que algo pior aconteça, eu temo pela vida dos meus filhos. Imploro que o governo faça alguma coisa, pois já não aguentamos mais”, declarou.

Questionado sobre a acusação da esposa do vereador morto, o secretario afirmou que ainda não é possível confirmar algo. “Eu entendo a posição da família, mas temos que apurar todas as informações e não podemos afirmar certos fatos sem provas. Estamos na cidade para evitar que hajam outros crimes. A polícia alagoana é imparcial, independentemente de família A ou B nós vamos prender os autores dos homicídios. Colhemos nomes e fizemos as primeiras informações, mas eu não vou poder divulgar agora para não atrapalhar”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *